Peso (kg)
Altura (m)
IMC  
Situação:  

IMC

Idade
Altura (m)
Peso (kg)  

Peso Ideal

Idade
Sexo
Peso (kg)  
At. Física
N. Energ.

Necessidades calóricas

Tabela de Classificação e risco de doenças associadas ao IMC

Classificação

IMC(kg/m²)

Risco de co-morbidades

Magreza severa

 < 16

Probemas graves de saúde, morte

Magreza moderada

 16 - 16,99

Problemas de sáude, desnutrição

Magreza leve

 17 - 18,49

Redução da capacidade física

Eutrofia (normalidade)

18,5- 24,99

 

Pré-obesidade

25 - 29,99

Aumentado*

Obesidade Classe I

30 - 34,99

Moderado**

Obesidade Classe II

35 - 39,99

Grave**

Obesidade Classe III

> 40

Muito grave**

Legenda:
   Situação normal
  Requer atenção
  Muita atenção
  Situação perigosa

Fonte: Adaptado de OMS, 1995, 2000 e 2004

*: Valores de IMC acima de 25 kg/m² são considerados determinantes para o surgimento de várias doenças não transmissíveis, como diabetes tipo 2, doenças cardícas, AVC (acidente vascular cerebral), vários tipos de câncer, doenças da vesícula biliar, distúrbios músculo-esqueléticos e respiratórios. Para algumas pessoas, as consequências metabólicas do ganho de peso podem começar a aparecer quando há um modesto sobrepeso.

**: Valores de IMC acima de 30 kg/m² indicam obesidade, uma doença que pode ser evitada através de mudanças no estilo de vida. A obesidade está relacionada com piora da qualidade de vida, incapacidade física e morte prematura.

 

Índice de Massa Corporal (IMC)

O IMC é um índice simples de peso por estatura (altura), muito utilizado para classificar baixo peso, sobrepeso e obesidade em adultos. Este índice é definido pelo peso atual (em quilogramas) dividido pela altura ao quadrado (em metros), resultando em um valor expresso por kg/m2. Por exemplo, um adulto que pesa 48 kg e cuja altura é 1,70 m terá um IMC de 16.6 – IMC = 48 kg / (1,70 m x 1,70 m) = 16,6 kg/m2.

Preencha os campos e calcule o seu IMC; em seguida, confira na tabela os níveis de classificação e os riscos associados:

Na classificação da OMS, os valores do IMC são os mesmos para homens e mulheres com idade acima de 20 anos. Entretanto, o IMC pode não corresponder aos mesmos níveis de gordura em diferentes populações devido, em parte, às diferentes proporções corporais. Por esta razão, para crianças, adolescentes e idosos existem tabelas específicas de classificação do IMC.

O resultado obtido como cálculo do IMC é considerado um indicador do estado nutricional, mas deve ser utilizado em associação com outros métodos de predição de fatores de risco (especialmente quando os valores obtidos estiverem fora da normalidade), pois não distingue se o peso está associado à massa muscular ou à gordura corporal. No caso do IMC elevado (> 25 kg/m2), é bastante útil medir a circunferência da cintura para detectar o risco para doenças cárdicas ou associadas à obesidade. Veja na tabela abaixo os valores limítrofes de circunferência da cintura:

O Peso Ideal

(ou Desejável) é obtido através da multiplicação do IMC considerado normal (entre 18,50 e 24,99 kg/m2) pela altura ao quadrado (em metros). Este cálculo permite avaliar a adequação do peso atual em relação à altura e à idade, servindo de parâmetro para orientar a necessidade de ganho ou perda de peso corporal. Caso o peso ideal esteja acima do peso atual, é preciso ganhar peso; já se o peso ideal estiver abaixo do peso atual, isto indica que há um sobrepeso e a necessidade de emagrecer. Para maiores detalhes, consulte um nutricionista.

Tabela de classificação e risco em relação à circunferência da cintura

Risco de complicações metabólicas associadas à obesidade

Elevado

Muito elevado

Homens

 >/= 94 cm

>/= 102 cm

Mulheres

>/= 80 cm

>/= 88 cm

As equações foram desenvolvidas pela OMS e consideram o gênero (masculino ou feminino), a idade (faixas etárias), o peso corporal (peso ideal, no caso de indivíduos com IMC fora da normalidade) e a prática de atividades físicas (leve, moderada ou pesada).

Indivíduos com atividades ocupacionais intelectuais (desenvolvidas sem esforço físico) e que não praticam nenhuma atividade regularmente devem selecionar atividade física leve. Aqueles com atividades ocupacionais desenvolvidas sem esforço físico, mas que praticam uma alguma atividade física regularmente (pelo menos 3 vezes por semana, durante 40 minutos no mínimo), devem selecionar atividade física moderada. Já as pessoas que exercem trabalhos braçais que exijam grande esforço físico ou os praticantes de atividades físicas intensas diariamente devem marcar atividade física pesada.

Referências

 

AVESANI, Carla Maria; SANTOS, Nelma Scheyla; CUPPARI, Lilian. Necessidades e recomendações de energia. In: CUPPARI, Lilian. Nutrição clínica no adulto. – Barueri: Editora Manole, 2002. Cap 2. Pág. 27 a 45.

 

CARVALHO, Kênia Mara Baiocchi. Obesidade. In: CUPPARI, Lilian. Nutrição clínica no adulto. – Barueri: Editora Manole, 2002. Cap 7. Pág. 131 a 150.

 

CUPPARI et al. Avaliação Nutricional. In: CUPPARI, Lilian. Nutrição clínica no adulto. – Barueri: Editora Manole, 2002. Cap 5. Pág. 71 a 109.

 

OMS. BMI Classification. Acessado em http://apps.who.int/bmi/index.jsp?introPage=intro_3.html (20/04/2010).

O valor obtido com o cálculo das necessidades energéticas é apenas uma estimativa das reais necessidades nutricionais de uma pessoa. A utilização do programa de cálculo criado pelo site lactobacilo.com não substitui uma consulta com um nutricionista, que é o profissional apto a, a partir desta e de outras estimativas, produzir um planejamento alimentar adequado para cada indivíduo. A maneira como as calorias serão distribuídas na dieta deve levar em consideração os conceitos de harmonia, moderação e variedade da alimentação. Baixe aqui o CalcNutri.exe, o programa freeware (gratuito) para uso pessoal de cálculos nutricionais IMC, Necessidades Calóricas e Peso Ideal.

 

 

Necessidades Calóricas

O cálculo utilizado aqui leva em consideração a Taxa de Metabolismo Basal (TMB), ou seja, as quantidades mínimas de calorias que uma pessoa precisa para que seu organismo funcione perfeitamente.

Programas de Cálculo


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 








 

 

Pesquisar no lactobacilo