Dezembro já chegou e trouxe consigo a temporada de festas de fim de ano dos brasileiros.

 

Como é de praxe, inúmeros convites para reuniões sociais (regadas a muito pão e muito vinho) vão acumulando-se sobre nossas mesas e o tempo parece passar depressa demais para você dar conta de tantas tarefas. Além de festas em abundância, muitas famílias também saem de férias nesta época, alterando (leia-se relaxando) hábitos alimentares e reduzindo a prática de atividades físicas.


O resultado da equação celebrações focadas na comida + estresse + sedentarismo não poderia ser outro senão as calças apertadas de fevereiro...


Mas você pode tomar alguns cuidados e evitar o ganho de peso que assombra tanta gente na época das festas de fim de ano. Em primeiro lugar, esteja consciente de que é muito difícil perder peso agora – então se concentre em manter o seu peso sob controle!

 

 

Em paz com a balança nas festas de fim de ano

Para quem vai a muitas festas de fim de ano

Para quem vai viajar

Use sua criatividade! As sementes oleaginosas (castanhas, avelãs, nozes) também são bem-vindas, mas devem ser consumidas em pequenas quantidades, porque são muito calóricas. Evite as frituras, frios e salgadinhos (com gordura hidrogenada).

 

3. Cozinhar para muita gente pode ser bastante estressante. Se este for o seu caso, compre uma refeição pronta em vez de sofrer preparando a ceia. Ou sirva no estilo buffet (self-service), em vez de ter todos sentados à mesa. Descomplique a sua vida, afinal, o anfitrião também merece divertir-se um pouco!


4. Se você está triste com a perda de alguém próximo, convide um novo membro para a sua ceia de natal. Talvez não seja a mesma coisa sem aquela pessoa querida, mas você pode começar a criar novas tradições.

1. Substitua as receitas super calóricas por alimentos mais saudáveis, como lombo no lugar do pernil, molho de ervas ou de frutas no lugar de molhos à base de manteiga ou de creme de leite, sobremesas à base de frutas no lugar de tortas doces com glacê, saladas de folhas bem incrementadas no lugar da maionese cheia de batatas. Estes pratos vão tornar a sua ceia muito mais bonita, gostosa e saudável.


2. Os aperitivos e entradas podem fazer parte da ceia, mas dê preferência às frutas (secas ou frescas) e pães ou torradas integrais. Você também pode fazer patês com baixos teores de gordura, usando ricota, tomate seco, atum, alho, queijo cottage, berinjela, azeite de oliva, grão-de-bico. São tantas opções...


 

Delicie-se com frutas, peixes, pratos ensopados ou assados; mas vá com calma nos os churrascos, doces, frituras e empanados.


4. As viagens de férias, que deveriam existir para proporcionar um período de relaxamento para as pessoas, podem acabar se tornando um verdadeiro martírio. Muito dinheiro sendo gasto, cidades lotadas, crianças entediadas, recepcionistas mal treinadas, enfim, todos os fatores que podem levar o seu prazer para o brejo! Mantenha a tensão no mínimo reduzindo suas expectativas sobre “as férias”. Esteja preparado para as eventualidades (porque elas vão acontecer, tenha certeza) e procure não se irritar com elas.


5. Aventure-se ao descobrir lugares novos e mantenha-se em movimento sempre! Não importa se você vai para a praia ou para o campo: tenho certeza que você encontrará lugares lindíssimos para uma caminhada ao ar livre em qualquer cidade do mundo.

1. Se você for viajar de carro ou de ônibus, prepare lanches saudáveis, como frutas e sucos, biscoitos integrais, frutas secas, sanduíches naturais, antes de sair de casa; assim você será menos tentado pelas opções pouco saudáveis (às vezes, perigosas) enquanto estiver na estrada.


2. Normalmente, as pessoas tendem a acordar mais tarde quando estão de férias, mas você deve evitar pular refeições. Faça refeições pequenas de 3 em 3 horas e coma alimentos saudáveis, como frutas, durante o dia. Procure manter os seus horários alimentares cotidianos durantes as viagens.

 

3. Aproveite a sua estadia em um lugar diferente para experimentar alimentos exóticos, nativos da região.


1. Uma maneira boa de lidar com as emoções do fim de ano é tornar a atividade física uma prioridade em sua vida, pois o exercício é um grande atenuante do estresse. Cinco minutos de caminhada já é bem melhor do que 20 minutos de sofá, não é mesmo? Faça uma caminhada rápida no dia seguinte a uma festa ou refeição mais farta.


2. Beba água - Um estudo recente da faculdade Virgina Tech, dos Estados Unidos, analisou 55 voluntários que tinham sobrepeso.

 

Eles estavam em uma dieta de baixas calorias e metade do grupo devia tomar dois copos de água antes das refeições.

 

No fim do estudo, o grupo que bebia água havia perdido mais de 7 quilos, em média, enquanto o outro grupo perdeu 5 quilos em média. Em 2008, outro estudo mostrou efeitos similares em pessoas que bebiam um copo de água antes de tomar café da manhã. Calcule o seu IMC on-line aqui, ou baixe do programa de cálculo na página de downloads.


3. Evite as fontes de tentação sempre que puder. Se há doces no o escritório, não vá lá. Se você receber como presente alimentos que não são saudáveis (como panetones recheados, doces, biscoitos), leve-os para o trabalho e divida com seus colegas. Não compre produtos que não são saudáveis só porque eles estão mais disponíveis.

 

4. Pense no que realmente importa durante esta época agitada do ano, estabeleça suas prioridades e planeje tudo com antecedência. Descubra o que você não pode deixar de fazer, porque sempre existem algumas obrigações; deixe o resto prá lá e seja feliz!


5. Tenha em mente que as celebrações de fim de ano são sobre a família e os amigos - e não sobre a comida e a bebida.

 

Boas festas a todos!

Equipe lactobacilo.com


Para todos

7. Em eventos sociais, não preencha o silêncio com a comida. Algumas pessoas comem ou bebem qualquer coisa quando não sabem o que dizer ou como agir. Faça um esforço para realmente conhecer as pessoas, além das conversas superficiais. Agindo assim, a tendência é você comer menos.


8. Aproveite as festas para exercitar-se: se houver música, dance; se houver brincadeiras ou gincanas, participe; se estiver com seus filhos, corra e brinque com eles!

1. Sempre coma alguma coisa antes de ir para uma reunião de fim de ano. Com o estômago forrado, fica mais fácil resistir às tentações.


2. Seja consciente e tenha noção do que você come e de quanto você come. Permita-se algumas delícias nas festas de fim de ano, mas em porções moderadas. E, no dia seguinte, volte a uma rotina alimentar saudável.


3. Quando houver uma grande variedade de alimentos disponível, prove uma pequena quantidade dos seus pratos favoritos separadamente, em vez de servir um prato cheio, com tudo junto.


4. Bebidas alcoólicas e refrigerantes não dietéticos são muito calóricos, fique longe deles. Nas festas, regule o seu consumo a dois copos no máximo.

 

5. Depois de visitar o buffet, saia da sala que está cheia de comida.

 

6. Aprenda a dizer "não", de forma cortês, para atividades e alimentos que não são de seu interesse.


Para quem vai receber as pessoas para ceias de natal ou réveillon

Hora da Merenda

Dieta BIG

 

Juicy Lemon

 

Batalha Nutricional

Nesta seção, destacamos as características mais ou menos saudáveis de diversos produtos alimentares industrializados que encontramos nos supermercados. A intenção aqui é ajudá-lo a escolher melhor o que você vai comer a partir da análise das informações nutricionais contidas nos rótulos ou embalagens dos produtos.

 

Quer ter uma alimentação mais saudável? Então adquira o hábito de ler as informações nutricionais que estão nas embalagens dos alimentos industrializados e faça suas escolhas de maneira mais consciente.

 

Este mês, vamos analisar as sopas industrializadas, produtos muito usados por pessoas que querem emagrecer, pois são pouco calóricos e bem práticos – basta dissolver em água e aquecer. A comparação será entre duas marcas conhecidas por todos: Sopão de Fubá com Galinha Caipira Jurema vs Canjão Maggi. É importante ressaltar aqui que as duas sopas contêm quantidades muito exageradas de sal (sódio), o que não é bom. Estes produtos devem ser consumidos com moderação, especialmente pelos hipertensos. Sabemos que a praticidade das sopas prontas é bastante tentadora, mas, sempre que for possível, opte por fazer sua sopa usando vegetais frescos.

Se você quer saber mais sobre as informações nutricionais obrigatórias nos rótulos dos alimentos industrializados, baixe os Manuais do Consumidor da ANVISA na nossa página de downloads.

crônicas e notícias

 

Conhecendo melhor os alimentos

1. Nozes

 

Nos mês de dezembro muita gente passa a comer mais frutas oleaginosas, especialmente as nozes, devido às tradições gastronômicas natalinas. Mas você sabe quais são os nutrientes encontrados nas nozes? O lactobacilo sabe e te conta tudo agora!


As nozes são alimentos extremamente energéticos, o que quer dizer que elas contêm muitas calorias, a maioria provenientes de lipídios monoinsaturados (o tipo de gordura mais saudável que existe).

É um dos poucos alimentos de origem vegetal que possui proteínas completas, de alta qualidade. Ricas em vitaminas do complexo B, minerais e aminoácidos, elas desempenham uma importante função em benefício do nosso sistema nervoso.

Como a noz é considerada um complemento energético, deve ser consumida por pessoas que estejam muito magras, fracas e debilitadas; também pode ser usada para enriquecer a refeição das crianças.
Pessoas que estejam com sobrepeso devem comer nozes com moderação, exatamente por serem muito calóricas (cada 100g tem mais de 680 calorias). Hipertensos também não devem abusar, pois as nozes têm bastante sódio.
Veja na tabela os nutrientes encontrados em maiores quantidades nas nozes:

Conheça mais sobre os alimentos. Esta seção dedica-se a ampliar o conhecimento do leitor, a respeito daquilo que ingerimos diariamente, mas não prestamos muita atenção. Descubra tudo a respeito dos alimentos e saiba os cuidados e precauções que devemos tomar, antes de nos entregarmos aos prazeres da boa comida.

Fonte: COSTA, Eronita de Aquino. Manual de nutrientes – prevenção das doenças através dos alimentos. Editora Vozes: Petrópolis, 2002. 2ed. 236p.

 

 


 

Proibiçao da venda irrestrita dos antibióticos

A obrigatoriedade da prescrição médica para o consumo de antibióticos é uma medida que deveria ter sido tomada há muito tempo. Além de aumentar a resistência às bactérias, o uso abusivo dos antibióticos pode ser bastante prejudicial ao seu aparelho digestivo. O termo antibiótico, criado em 1928, é formado pelo prefixo latino anti (contra) mais a palavra grega biótico, que significa relacionado à vida. No dicionário Michaelis, é definido como “que tende a impedir ou inibir a vida, ou produzir a morte”. Estes medicamentos funcionam promovendo a morte de células – não importa se são células de bactérias patogênicas ou de bactérias que, na verdade, são nossas amigas.

A flora intestinal é composta por um grupo de bactérias capazes de desempenhar várias funções que influem na saúde do nosso corpo, como a produção de ácidos graxos essenciais, vitaminas e anticorpos. Cada ser humano possui pelo menos 170 espécies diferentes de bactérias no seu trato intestinal e o número de bactérias presentes no corpo de alguém é dez vezes maior que o número de células deste corpo.

 

Quando precisamos tomar um antibiótico para matar uma bactéria nociva, acabamos matando também as bactérias que são indispensáveis para a saúde. Entramos, assim, num ciclo vicioso: ao destruir-se a flora bacteriana, o sistema imunológico dos intestinos não funciona direito, o que aumenta nossa vulnerabilidade ao ataque de outras bactérias nocivas do ambiente, fazendo com que tenhamos que tomar mais antibióticos... Isto gera um desequilíbrio entre as bactérias benéficas e as patogênicas que favorece o crescimento das últimas, aumentando as chances de uma infecção simples complicar-se ou de aparecerem outras infecções durante o tratamento.

 

Por isso, muito cuidado na hora de tomar antibióticos: siga rigorosamente as indicações do seu médico e não abandone o tratamento antes do fim. Agora, para prevenir os danos à flora intestinal, coma produtos probióticos (favorecem o crescimento das bactérias intestinais), preferencialmente os que contenham microrganismos como Lactobacillus casei DN-114 (Actimel ou DanActive, da Danone), Lactobacillus rhamnosus GG (LGG®), Lactobacillus casei Shirota (Yakult 40), Bacillus clausii (cepas enterogermina), Saccharomyces cerevisiae (cepas boulardii). E tenha uma alimentação equilibrada, sempre!

Desde o fim de novembro, as farmácias estão proibidas de vender antibióticos sem a apresentação de uma prescrição médica em duas vias (uma dela fica retida na farmácia) e até abril de 2011, as indústrias farmacêuticas serão obrigadas a incluir nas tarjas dos remédios a inscrição "só pode ser vendido com retenção das receitas". As novas medidas da ANVISA têm por objetivo evitar o uso indiscriminado destes medicamentos, o que contribui para o surgimento de bactérias super resistentes, como a KPC.

 

 


Pesquisar no lactobacilo