história da nutrição

O que é a nutrição?

 

A Nutrição é o estudo dos alimentos e dos mecanismos pelos quais o organismo ingere, absorve e utiliza os nutrientes que fornecem a energia necessária para o seu funcionamento. Ciência que estuda as relações entre a saúde (bem-estar), a alimentação (dieta) e o pleno desenvolvimento físico, mental e emocional. As pesquisas sobre estas relações vem sendo desenvolvidas pela humanidade há muito tempo, visto que, sem a alimentação, os seres humanos já teriam desaparecido da Terra.

Estudioso grego, considerado “Pai da Medicina”, Hipócrates acreditava que as doenças estavam relacionadas a fatores climáticos, raciais, dietéticos e do ambiente onde as pessoas vivem. Muitas das suas teorias são válidas até os dias de hoje. A sua frase “Deixe a comida ser o remédio e o remédio ser a comida” pode ser considerada como o lema da nutracêutica. Veja nossa página de fitoterapia.

Louis Pasteur foi um cientista francês, que se dedicou especialmente ao estudo da Microbiologia e desenvolveu a atual técnica da Pasteurização dos alimentos. Ele descobriu que aquecer certos alimentos e bebidas, acima dos 60ºC, reduz sensívelmente o número de microorganismos presentes, evitando sua deterioração. Este avanço científico melhorou a qualidade de vida do ser humano ao permitir que alimentos como o leite sejam transportados e estocados. Veja tudo sobre a higienização dos alimentos aqui.

No Brasil, a profissão regulamentada de nutricionista surgiu há pouco mais de 20 anos. Na década de 1980, a principal preocupação dos profissionais de saúde pública era a desnutrição. Com as mudanças no estilo de vida e no padrão alimentar da população, o foco dos estudos passou a ser a relação entre o excesso de peso e as doenças cardiovasculares, hipertensão e diabetes, principais agravos à saúde dos brasileiros nos dias de hoje.

- Atualmente, as Ciências Nutricionais abrangem diversas áreas da saúde, bromatologia, engenharias (de produção, de alimentos, genética) e biotecnologia. Os avanços das pesquisas proporcionaram a classificação dos macronutrientes e dos micronutrientes em diferentes categorias e aprofundaram os conhecimentos sobre suas funções e efeitos fisiológicos nos seres humanos.

Acesse a Pirâmide Alimentar Brasileira que agupa os alimentos mais comuns na mesa dos brasileiros classificando-os de acordo com a sua natureza.

 

 

Referências

TIRAPEGUI, Julio; MENDES, Renata Rabello. Introdução à nutrição. In: TIRAPEGUI, Julio. Nutrição: fundamentos e aspectos atuais. – São Paulo: Editora Atheneu, 2002. Cap 1. pág. 1 a 6.

 

 

Em 1770, Lavoisier - considerado o "Pai da Nutrição" - estudando os processos de combustão dos alimentos e a respiração celular, acaba por criar sofistificados equipamentos, capazes de medir o calor liberado durante a reação entre substâncias combustíveis e o oxigênio : os calorímetros. A partir do seu trabalho, o mundo científico descobriu que a fonte de energia do nosso organismo era a combustão controlada dos alimentos (especialmente a dos carboidratos), com liberação de CO2, H2O e cerca de 2.000 calorias/dia [Mais sobre a digestão. ]

 

Hipócrates

 
 

Lavoisier

 
 

Pasteur (1857-1890)

 
 

Harris & Benedict

 

Em 1919 Harris & Benedict realizaram estudos sobre a Taxa de Metabolismo Basal (TMB) – energia básica para a sobrevida – e concluíram que, à medida que uma pessoa sofre restrição alimentar (energética), o seu organismo procura adaptar-se, conservando a energia para os processos fisiológicos básicos e criando oportunidades para o surgimento de doenças. Suas equações de predição da TMB, desenvolvidas a partir da medida das trocas respiratórias, através de um calorímetro respiratório, são usadas até os dias de hoje. Use a nossa Calculadora Nutricional (download) ou o programa on-line, para verificar as suas necessidades energéticas. O cálculo das necessidades calóricas é baseado na fórmula de Harris & Bendict para aferir a TMB.

 

Pedro Escudeiro

 

Em 1937, Pedro Escudeiro, um médico argentino, introduziu o estudo da nutrição nas escolas de medicina, divulgando as Leis da Alimentação. Sua abordagem racionalista (partindo de premissas ou hipóteses) expandiu o estudo da nutrição, complementando os estudos empíricos (que partem da experiência e coleta de dados). Aprenda mais sobre as doenças que decorrem, em grande parte, da má alimentação.

 

Realidade brasileira

 

Pesquisar no lactobacilo